A arte imita a vida nas ilustrações de Steve Cutts

Ficar uns meses sem celular me fez pensar em muitas coisas. Principalmente em alguns hábitos que, hoje, considero nocivos pra minha saúde mental.

Coisas como desbloquear o celular e bloquear 5 segundos depois em seguida repetir este mesmo processo em menos de um minuto, era algo normal e que fazia sem perceber. Ficar horas no twitter antes de dormir passando a timeline mesmo que nada de interessante estivesse acontecendo. Em um podcast, ouvi um relato de uma pessoa que passou a colocar o celular no porta-malas do carro ao ir para o trabalho, pra tentar largar desse vício.

Ainda não possuo smartphone, (não por opção. Celular é necessário, claro) e sinto falta de algumas coisas que ele proporciona. Mas nenhuma delas relacionada a redes sociais, emails, e whatsapp. Foi um bom período, mesmo que forçado pois perdi meu celular, para me readaptar e reavaliar alguns hábitos.

Exageros todos comentem, e creio que exagero por si só já é algo não muito saudável. Vivemos (talvez estejamos no período de transição) em um modelo de consumo não por necessidade, mas…por simples fato de consumir.

O ilustrador e animador Steve Cutts fez um trabalho que fala um pouco sobre isso. Ilustrações que mostram a (triste) realidade.

 

Mais sobre a obra de Steve Cutts aqui

via blazepress

Balla

A criatividade se expressa de diversas maneiras, menos na minha bio.